Na contramão da economia brasileira, mercado de securitização registra recorde

Em maio, foram emitidos 27 Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), o maior número de operações já registrado neste período do ano.

São Paulo – Se de um lado, o PIB apresentou o pior resultado desde o 2º trimestre do ano passado, com queda de 0,9% no acumulado dos últimos 12 meses, de outro, o mercado de securitização de crédito imobiliário apresentou o melhor resultado da história. De janeiro a maio deste ano, foram registradas 62 novas emissões de CRI, quase 70% a mais do que no mesmo período do ano passado. Foi o maior número de emissões já registradas nos cinco primeiros meses do ano, de acordo com a Uqbar, e o montante acumulado foi de R$ 5,8 bilhões. Entre as emissoras de CRI, a Barigui Sec foi a responsável por 50% do total destas operações.

Securitização

Securitizar é transformar direitos creditórios – como os provenientes de contratos de compra e venda, contratos de locação ou outros – em títulos negociáveis no mercado. A securitização imobiliária pode ser estruturada em diferentes formatos. Em uma possível forma, o processo se inicia com um financiamento imobiliário, em que determinado cliente assume a obrigação de uma dívida. Essa dívida origina direitos creditórios à instituição financiadora que, por sua vez, cede a uma companhia securitizadora para estruturação de um CRI.

Barigui Sec

Com início de suas operações no final de 2013, a Barigui Sec fortaleceu a sua marca no ano passado, movimentando mais de R$ 3,0 bilhões entre dezembro de 2013 e dezembro de 2014. Estes números fizeram com que a Barigui Sec ocupasse o primeiro lugar por número de operações e o terceiro lugar por montante emitido nos rankings de 2014 da Uqbar. A Barigui Sec faz parte do Conglomerado Financeiro do Grupo Barigui, que hoje ocupa a liderança no segmento de revenda de veículos multimarcas e seminovos no Sul do país e é uma das maiores operadores da área no Brasil.

Fonte: Segs.com.br

Este site usa cookies e outras tecnologias que ajudam a personalizar o conteúdo de acordo com nossa Politica de Privacidade. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.